Advertisement

Valentino Rossi continuará na MotoGP até os 42 anos

Piloto italiano explicou que a decisão não poderá esperar pelo início da temporada 2020

27/04/2020 11:43

Em janeiro deste ano a equipe Yamaha de MotoGP assinou contrato com o francês Fabio Quartararo para 2021 e 2022. Ele será promovido da equipe satélite Petronas Yamaha. A equipe de fábrica também renovou o contrato do espanhol Maverick Viñales, companheiro de equipe de Valentino Rossi, para as duas temporadas seguintes.

Era preciso assegurar a permanência de talentos assediados por outras equipes, em especial a Ducati. Rossi estava perto de completar 41 anos depois de completar a temporada 2019 em 7º no campeonato, sem vitórias (a última aconteceu em 2017), enquanto Viñales terminou a última temporada em 3º, com duas vitórias. 

No início do ano, o discurso do veterano italiano foi que precisaria de ao menos cinco corridas em 2020 para avaliar se ainda seria competitivo e estaria motivado a continuar em 2021. As corridas ainda não aconteceram, e não se sabe se acontecerão no segundo semestre. 

Com a vaga de Quartararo na Petronas ainda aberta para 2021, Rossi se posicionou pela primeira vez em entrevista ao site da MotoGP para o comentarista Matt Birt. “Não é o melhor jeito de parar, porque a situação é que talvez não corramos em 2020”, explicou. “Então é mais justo parar no final da próxima temporada, por isso espero continuar em 2021.”

Ele explicou que no cenário mais otimista a MotoGP voltaria a ter provas em agosto ou setembro, mas que não seria possível esperar tanto para decidir. O diretor da equipe Lin Jarvis já havia dito que a Yamaha sempre terá uma moto para Valentino. E a fala mais reveladora de Rossi na entrevista foi a confirmação de que pretende continuar com uma “moto de fábrica”. Pode ter sido um equívoco, já que tudo aponta para a vaga aberta na Petronas e a recessão torna improvável uma terceira Yamaha da equipe de fábrica no grid. 

Caso o acordo entre Rossi e a Yamaha se confirme, ele completará 42 anos em fevereiro de 2021, antes do início da temporada. Hoje o piloto mais jovem no grid é Iker Lecuona (Tech 3 KTM) com 20 anos, seguido justamente de Quartararo com 21 anos. E os mais velhos depois do italiano da Yamaha, num campeonato dominado pela faixa etária ao redor dos 25 anos, são Andrea Dovizioso e Cal Crutchlow com 34 anos. 

 

©Copyright Duas Rodas. Reprodução proibida de textos e imagens, total ou parcial.        

APLICATIVO



INSTAGRAM