Advertisement

MotoGP: chefe de Miller diz que piloto vai para a Ducati

Fabricante fracassou na tentativa de contratar pilotos de outros times de fábrica e agora quer promover o australiano

21/05/2020 12:05

A Ducati é a única fabricante vencedora na MotoGP ainda sem qualquer definição quanto à dupla de pilotos para 2021. Tentou contratar Marc Marquez (Honda), Maverick Viñales (Yamaha) e Fabio Quartararo (Petronas Yamaha), que renovaram com os times atuais. 

Com os pilotos de melhores resultados já comprometidos por mais duas temporadas (2021/2022), incluindo-se aí as recentes renovações na Suzuki, a Ducati continua sem renovar os contratos de Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci. 

A novidade no time italiano surgiu nesta semana com comentários de Petrucci e Francesco Guidotti, chefe da equipe Pramac, afirmando que o piloto australiano Jack Miller será alçado à equipe de fábrica italiana. Segundo ambos, o negócio está próximo de ser concluído.  

E seria relativamente simples, uma vez que a Pramac é um time privado apoiado pela Ducati e seus pilotos já são contratados da fabricante. Miller terminou 2019 na 8ª posição, contra 6º de Petrucci (11 pontos de diferença). 

Embora Miller seja de fato rápido e frequente bastante os top 5 no início das provas, costuma perder ritmo e posições. Na temporada passada esteve no pódio cinco vezes, sempre em 3º, enquanto Petrucci venceu uma e esteve no pódio em outras duas. 

Sem alternativas de pilotos vencedores para retirar de outras fabricantes, resta à Ducati investir num futuro com pilotos promissores das equipes satélites. Além de Miller, representantes da fabricante já afirmaram que têm grande expectativa pelos desempenhos de Francesco Bagnaia (Pramac) e Johann Zarco (Avintia) em 2020 – o que ainda não foi possível verificar.

 

©Copyright Duas Rodas. Reprodução proibida de textos e imagens, total ou parcial. 

APLICATIVO



INSTAGRAM