Quatro Rodas

Mais jovem a vencer na MotoGP, Marc Márquez faz história nos Estados Unidos

Piloto espanhol de 20 anos venceu em Austin e bateu os recordes de Freddie Spencer como o mais precoce pole position e vencedor

22/04/2013 12:30

Por Fausto Macieira

O espanhol Marc Márquez (Repsol Honda) se tornou o mais jovem vencedor da MotoGP, triunfando no  Grande Prêmio das Américas inaugural de domingo (21), em Austin (Estados Unidos), batendo o companheiro de equipe Dani Pedrosa e o campeão do mundo Jorge Lorenzo (Yamaha). No sábado, Márquez, de 20 anos e dois meses, já havia derrubado o recorde de “Fast”  Freddie Spencer como o mais jovem pole position na categoria principal, completando o trabalho no domingo – Spencer era o detentor desta marca desde o GP da Bélgica de 1982, que venceu com 20 anos e seis meses de idade.

Quando as luzes vermelhas apagaram no novo Circuito das Américas, foi Pedrosa que assumiu a liderança, enquanto Lorenzo ficou para trás – cortesia de uma saída ruim. Já a LCR Honda MotoGP de Stefan Bradl tracionou bem e permitiu que o alemão subisse para 2º, mas ele logo foi ultrapassado por Márquez, Lorenzo e pela Monster Yamaha Tech 3 de Cal Crutchlow.

Atrás de Pedrosa e esperando pacientemente por seu momento, Márquez mergulhou por dentro na Curva 7 na 13ª das 21 voltas e tomou a ponta. Pedrosa seguiu colado na traseira de seu companheiro de equipe, mas perdeu terreno quando cometeu um pequeno erro seis voltas mais tarde. Márquez recebeu a bandeira quadriculada 1s5 à frente, com Lorenzo com a mesma margem atrás de Pedrosa.

Sem ter testado na pista um mês antes, ao contrário dos pilotos oficiais de Honda e Yamaha, Crutchlow estava mais do que satisfeito com o 4º lugar, enquanto Bradl e Rossi completaram os seis primeiros, com o multicampeão levando um calor da GO & Fun Honda Gresini de Álvaro Bautista durante toda a corrida. Este último também ficou atrás de Andrea Dovizioso, da Ducati, que assumiu o 7º lugar na última volta e, em seguida, evitou uma estocada do rival espanhol na última curva. O americano Nicky Hayden e Andrea Iannone, da Pramac Ducati, fecharam o top 10. Estendendo sua liderança nas fileiras CRT, Aleix Espargaró, da Power Electronics Aspar, teve um desempenho forte para o 11º lugar na corrida, à frente de dois pilotos de protótipos; o estreante Bradley Smith, da Yamaha Tech 3, e  Ben Spies, da Pramac Ducati.

Na ponta

A vitória colocou Márquez também na liderança do Mundial, com os mesmos 41 pontos de Lorenzo. Pedrosa tem 33 e Rossi aparece logo atrás, com 30, seis pontos à frente de Crutchlow. O novato espanhol admitiu que não esperava uma vitória tão cedo na categoria principal. “Ser 3º na minha primeira corrida, no Catar, foi um sonho, e vencer minha segunda prova é ainda melhor”, festejou Márquez. Já Lorenzo, que conquistou seu 100º pódio no Mundial, contando as três categorias, considerou o 3º lugar um bom resultado. “Essa pista é provavelmente a pior para a gente, então terminar tão perto do vencedor é algo que a gente não esperava”, disse o atual campeão.

A próxima etapa do Mundial será em 5 de maio, em Jerez, na Espanha. A transmissão começa às 6h (horário de Brasília) com a Moto3; a Moto2 tem a largada às 7h20 enquanto o início da MotoGP está marcado para 9h, com transmissão ao vivo dos canais a cabo Sportv.

Moto2

O espanhol Nico Terol, da Mapfre Aspar Team (Suter), ganhou sua primeira corrida de Moto2, seguido por Esteve “Tito” Rabat, da Tuenti HP 40 (Kalex), e Mika Kallio, da Marc VDS Racing Team (Kalex). O britânico Scott Redding (Marc VDS) largou pela primeira vez na pole, mas perdeu a liderança na volta 5, quando começou  a lutar com os pneus. Mas o maior drama da corrida aconteceu na volta anterior, quando o líder do campeonato Pol Espargaró, da HP 40 Tuenti, perdeu o controle, caiu e se retirou da corrida.

Largando de 3º no grid, Terol evitou qualquer problema na Curva 1 para assumir o 2º lugar e aproveitou o momento para superar Redding quando o inglês começou a perder ritmo. A partir daí, o piloto da Aspar abriu uma liderança saudável de 3s5, só recuando na segunda metade da corrida. Atrás, uma feroz batalha entre Rabat, Kallio e Dominic Aegerter, da Technomag CarXpert (Suter). O espanhol bateu o finlandês na última curva da última volta, com o suíço Aegerter escapando por pouco de uma queda. Redding completou os cinco primeiros. O britânico ainda não venceu, mas lidera o campeonato com 31 pontos, 4 à frente de Terol, Rabat e Kallio.

Moto3

Álex Rins (Estrella Galicia/KTM) triunfou pela primeira vez na Moto3, em um sprint dramático de cinco voltas após uma bandeira vermelha. O piloto de 17 anos lutou muito com o compatriota Luis Salom, da Red Bull KTM Ajo, líder do campeonato, que perdeu o 2º lugar para Maverick Viñales, do Team Calvo (KTM), na curva final da última volta. O fim de semana foi controlado por Rins, que no sábado conquistou sua segunda pole position da carreira por uma margem confortável.

A corrida foi interrompida na volta 12 após o holandês Jasper Iwema sofrer um acidente espetacular. O piloto de 23 anos perdeu o controle de sua moto na saída da curva 17, voando no ar. Ele foi tratado no Centro Médico do circuito antes de ser transportado para o hospital em Austin. O chefe de equipe Jarno Janssen confirmou mais tarde que ele está bem, apesar de ter ficado inconsciente por dois minutos.

A corrida de cinco voltas para a bandeirada começou com Salom diminuindo o ritmo no ápice da curva 1, a fim de aproveitar a vantagem e mantê-la. Na volta 11, Viñales passou Rins para ser o 2º, mas errou e os dois pilotos foram para fora da pista. Isso deu a Salom uma vantagem saudável, mas Rins e Viñales recuperaram terreno e a disputa entre os três pilotos recomeçou. Depois de várias mudanças, Salom assumiu o controle no início da última volta. Rins retomou a vantagem no fim da reta oposta, selando a vitória quando Salom abriu a trajetória na curva final, permitindo que Viñales chegasse em 2º.

O brasileiro Eric Granado (Mapfre Aspar/KTM) largou em 20º e chegou a ocupar o 16º lugar, mas sofreu uma queda na última volta e terminou em 23º. “Um piloto saiu da pista e me tocou ao retornar. Sabia que meu pneu dianteiro estava sujo, então tentei frear o mínimo possível, mas mesmo assim perdi o controle. Foi uma pena, poderia ter pontuado. Depois desse rendimento, temos que ser otimistas porque estamos melhorando nossos tempos”, afirmou o brasileiro após a prova.

Classificação

MotoGP – após 2 de 18 etapas

1) Marc Márquez (ESP/Repsol Honda), 41 pontos

2) Jorge Lorenzo (ESP/Yamaha Factory), 41

3) Dani Pedrosa (ESP/Repsol Honda), 33

4) Valentino Rossi (ITA/Yamaha Factory), 30

5) Cal Crutchlow (GBR/Monster Yamaha Tech 3), 24

6) Álvaro Bautista (ESP/Go & Fun Honda Gresini), 18

7) Andrea Dovizioso (ITA/Ducati), 18

8) Nicky Hayden (EUA/Ducati), 15

9) Andrea Iannone (ITA/Energy T.I. Pramac Ducati), 13

10) Stefan Bradl (ALE/LCR Honda), 11

Moto2 – após 2 de 17 etapas

1) Scott Redding (GBR/Marc VDS/Kalex), 31 pontos

2) Nico Terol (ESP/Mapfre Aspar/Suter), 27

3) Esteve Rabat (ESP/Tuenti HP4/Kalex), 27

4) Mika Kallio (FIN/Marc VDS/Kalex), 27

5) Dominique Aegerter (SUI/Technomag CarXpert/Suter), 26

6) Pol Espargaró (ESP/Tuenti HP4/Kalex), 25

7) Takaaki Nakagami (JAP/Italtrans/Kalex), 16

8) Alex de Angelis (RSM/NGM Mobile Forward/Speed Up), 15

9) Johann Zarco (FRA/Came Iodaracing Project/Suter ), 14

10) Julian Simon (ESP/Italtrans/Kalex), 10

Moto3 – após 2 de 17 etapas

1) Álex Rins (ESP/Estrella Galicia/KTM), 41 pontos

2) Luis Salom (ESP/Red Bull KTM Ajo), 41

3) Maverick Viñales (ESP/Team Calvo/KTM), 40

4) Jonas Folger (ALE/Mapfre Aspar/Kalex KTM), 24

5) Miguel Oliveira (POR/Mahindra), 20

6) Zulfhami Khairuddin (MAL/Red Bull KTM Ajo), 19

7) Álex Márquez (ESP/Estrella Galicia/KTM), 13

8) Arthur Sissis (AUS/Red Bull KTM Ajo), 12

9) Brad Binder (AFS/Ambrogio/Suter Honda), 11

10) Jack Miller (AUS/Caretta Technology/FTR Honda), 10

Do Blog Mundomoto

APLICATIVO



INSTAGRAM