Quatro Rodas

Honda Africa Twin 1100 chega reestilizada e mais equipada

Big trail passa por uma revolução eletrônica para enfrentar a concorrência, além de ficar mais potente e leve

23/09/2019 11:30

A big trail Honda Africa Twin se transformou em CRF 1100L na Europa. Nesta nova geração o motor de 2 cilindros paralelos passa de 998cc para 1.084cc, já cumprindo a regulamentação Euro 5. Apesar dos limites de emissões mais restritos em 2020, a Africa Twin ganha potência e torque com o motor 1100. Curso dos pistões foi elevado, comando de válvulas modificado e uma válvula de escapamento incluída. De 94 cv passa para 100 cv a 7.500 rpm e de 10,1 kgf.m para 10,7 kgf.m a 6.250 rpm. 

O design foi levemente reestilizado, mas o chassi é novo e mais leve. Uma estrutura de aço mais rígida permitiu a redução de massa, acompanhada de um subchassi de alumínio mais estreito na junção de banco com tanque. O braço oscilante traseiro também muda, passando a ser uma peça única de alumínio mais rígida e 500g mais leve. No total a Africa Twin 1100 fica 5 kg mais leve. 

A principal revolução da Honda Africa Twin 1100, no entanto, é sem dúvida eletrônica. Abandona o painel LCD vertical por um TFT de 6,5” horizontal, touchscreen, compatível com Apple CarPlay. Através dele é possível selecionar seis modos de pilotagem (dois personalizáveis) contra os quatro anteriores (um personalizável). Correspondem a programações de entrega de potência, controle de tração, freio-motor e ABS. A inclusão de uma central inercial IMU monitorando seis eixos de inclinação permitiu que a Africa Twin 1100 recebesse controles de levantamento das rodas dianteira e traseira, além de ABS adaptável a curvas. Outro novo equipamento de série é o cruise control.    

Na versão Adventure Sports novidades aparecem desde a estética, com faróis de curva de três estágios instalados abaixo dos convencionais. Também teve cursos de suspensão e altura do banco reduzidos, agora os mesmos da versão standard. São 230 mm na dianteira e 220 mm na traseira, que deixam a moto a 250 mm do chão e o assento a 850 mm (antes 900 mm). As suspensões foram recalibradas e opcionalmente há novas suspensões Showa eletrônicas, que atuam de acordo com o modo de pilotagem. O tanque maior para 24,8 litros e a carenagem dianteira ampliada, com para-brisa ajustável, permanecem diferenciais da versão. 

Ainda não há previsão de chegada da Honda CRF 1100L Africa Twin ao Brasil. A atualização anterior, lançada na Europa dois anos atrás, foi apresentada no país no último mês de agosto.

 

Copyright Duas Rodas. Para adquirir direitos de reprodução de conteúdo, textos e/ou imagens: marcelo@revistaduasrodas.com.br  

 

APLICATIVO



INSTAGRAM